Conheça Nossa Loja Virtual!

Comprar Aqui
Marca Chácara Flor da Suissa 41 3286.4948

10.10.20

Pilares das Plantas

Muitas vezes nos perguntamos: Por que essa planta morreu, mesmo eu tendo o cuidado de molhar todos os dias? Por que essas pragas sempre voltam no meu jardim interno? Por que essa planta ficou mais feia quando eu a mudei de lugar na casa?

A resposta para essas e muitas outras perguntas relativas à saúde, beleza e manutenção de plantas está em três fundamentos, que podemos chamar de pilares para a saúde das plantas. Assim como em uma edificação, quando um desses pilares é tirado, o equilíbrio é quebrado, trazendo sempre consequências negativas. No caso da edificação, a estrutura é abalada, fazendo com que a mesma possa até cair. No caso de um ser vivo como a planta, quando um desses tripés é eliminado, a saúde dela fica prejudicada. Isso faz com que ela fique mais fraca e vá perdendo sua beleza natural enquanto tenta sobreviver. Aquele verde bonito e exuberante vai dando lugar a uma coloração mais apagada, com menos brilho e vigor. As folhas, caules e flores vão secando e caindo, conforme o tempo passa. Além disso, sem um desses pilares, a planta perde a sua resistência natural contra doenças e insetos, e começam a surgir todo o tipo de pragas para enfraquecê-la ainda mais, até chegar ao ponto de sua morte.

O primeiro desses pilares é a luz. Todas elas precisam de uma determinada quantidade de luminosidade para viver. Plantas de sombra ou meia sombra não podem ficar no sol o dia todo, e plantas de sol pleno não podem ser cultivadas dentro de casa. Em geral, aquelas com folhas mais largas e escuras necessitam de menos luz, mas não significa que podem ficar em ambientes escuros. Já plantas com folhas claras e pequenas, as frutíferas, as floríferas, as árvores e a maioria dos bonsais exigem quantidades maiores de luz direta (do sol) para obterem energia suficiente para crescerem vistosas ou para darem seus frutos ou flores.

O segundo pilar é a água. Cada planta também precisa de uma quantidade específica de umidade no solo. O ideal é sentir o solo com as próprias mãos ou utilizar o palito de churrasco (ver o outro artigo dessa página) para saber se é necessária a rega ou não. Se o solo estiver com aspecto seco, arenoso, é preciso molhar. Em geral, plantas internas não precisam ser molhadas com muita frequência, uma ou duas vezes por semana é o suficiente. Plantas recém plantadas e em ambientes externos precisam de água praticamente todos os dias quando não chove.

O último pilar é a nutrição. Todas as plantas precisam de adubações frequentes para garantir sua saúde e beleza. Adubações mensais são suficientes para a manutenção desse fundamento. Além disso, o calcário pode ser aplicado uma vez a cada dois anos (200 gramas por planta de porte médio) para corrigir a acidez do solo, isso faz com que a planta aproveite melhor os nutrientes aplicados.

Com esses três pilares em equilíbrio, a planta possui todas as condições para se manter formosa e saudável, trazendo beleza e harmonia para nossas casas e jardins.

16.05.19

Como Plantar Frutíferas

 Todos concordam que não há nada melhor do que comer uma fruta colhida diretamente do pé, mas para ter um pomar cheio de frutas, alguns cuidados na hora do plantio devem ser considerados para que a planta não sinta muito desgaste no transplante.

   A época ideal para o plantio das frutíferas é no inverno, nesse período a grande maioria das plantas entram em dormência, sentindo menos o transplante. Além disso, como é uma época mais fria a planta transpira menos, retendo mais água, consequentemente aumentando a chance de sucesso no plantio.

   O cuidado com a cova também é importante na hora do plantio, a cova deve respeitar o tamanho do vaso ou saco em que a frutífera está, entretanto não pode ser menor que 40cm de diâmetro. As covas devem ser de preferência quadradas para melhor penetração das raízes na terra. Antes do plantio o vaso ou saco deve ser retirado do torrão da planta e as raízes que estão na base do torrão devem ser retiradas, uma vez que estas já estão emaranhadas. Utilize uma terra preparada ou condicionador para completar a cova.

   Além disso uma boa adubação é fundamental para que a frutífera traga o resultado esperado. Na hora do plantio é importante misturar calcário na terra, uma vez que nosso solo é naturalmente acido, o calcário irá corrigir o pH do solo. Na hora do plantio utilize adubos com mais nitrogênio (N) ou equilibrados, como o 10.10.10, para favorecer o crescimento da planta. Quando for o período de frutificação da planta utilize fertilizantes ricos em fósforo (P), como adubos específicos para frutificação e floração ou o 04.14.08, o fósforo incentiva a floração e consequentemente frutificação da planta.